• Edson Pavão

Emprego em Portugal: é fácil arrumar uma vaga de trabalho?


Alguém já te disse ser muito fácil conseguir um emprego em Portugal? Pois as coisas não são bem assim. Claro que é possível arrumar uma vaga de trabalho em território português, mas a melhor opção é sempre já entrar no país com a oferta de emprego e o visto de trabalho.


Ter a promessa de um contrato de trabalho também é outra situação recomendada para quem deseja morar e trabalhar em Portugal. Ou seja, a ideia de entrar no país com visto de turista e, ao longo dos 90 dias de permanência, procurar um emprego definitivamente não é indicado.


Quer saber o motivo? Continue sua leitura e informe-se!


Por que arrumar um emprego em Portugal antes de entrar no país?

A Manifestação de Interesse é uma alternativa de regularização para quem chega à Portugal no Brasil com o visto de turista. E por que essa não é a melhor maneira para morar e trabalhar legalmente no país?


É o seguinte: para protocolar a Manifestação de Interesse, você deve comprovar que já tem um emprego e que sua situação junto à Segurança Social está regular. Conseguir isso em apenas 3 meses pode ser bem difícil.


Caso você ultrapasse o prazo de 90 dias - que é a validade do visto de turista - para entrar com a Manifestação de Interesse, ainda há o risco de ter que arcar com o pagamento de multa.


Além do mais, caso o serviço de imigração questione o seu propósito de entrada em Portugal, você ainda terá que faltar com a verdade. E ainda terá que aguardar todo o processo de regularização da sua situação no país sem poder deixar o território português.


Vale ressaltar que, mesmo feito tudo isso, você ainda corre o risco de não ter a emissão dos documentos aprovada.


Como trabalhar legalmente em Portugal?

Existem várias maneiras de você sair do Brasil para entrar em Portugal já com a sua situação de trabalho devidamente legalizada.


O visto de trabalho D1 é para quem já tem uma promessa de emprego ou contrato assinado para começar a exercer alguma atividade remunerada em Portugal.


O visto de trabalho D2 é indicado para quem pretende ser um empreendedor em Portugal, seja abrindo seu próprio negócio ou exercendo atividade de forma autônoma.


Profissionais liberais e autônomos, o que chamamos de PJ (pessoa jurídica) no Brasil, devem emitir os recibos verdes. Nesse modelo, você não tem nenhum vínculo trabalhista com a empresa, pois é um prestador de serviços.


Já o visto de trabalho D3 é concedido para os chamados profissionais altamente qualificados que pretendem morar em Portugal por mais de um ano.


Existem casos em que o reagrupamento familiar também permite que você trabalhe legalmente em Portugal por meio do visto D6.


Quais os sites mais populares para buscar emprego em Portugal?

Como já falamos aqui, é altamente recomendável que você tenha uma oferta de emprego antes de viajar para Portugal.


Para te ajudar, fizemos uma lista com os sites mais populares para encontrar uma vaga de trabalho no país. Inclusive, alguns deles oferecem empregos focados em áreas específicas de atuação, como Tecnologia da Informação e Comunicação:

Quem opta por morar legalmente em Portugal usufrui de diversos benefícios, como ter todos os direitos de um cidadão europeu e poder transitar livremente por toda Europa. Ou seja, ter sua situação de emprego em Portugal legalizada impacta diretamente na sua qualidade de vida.


Quer saber mais vantagens de já entrar no país com toda documentação devidamente regularizada? Continue a sua leitura e confira 6 vantagens de morar legalmente em Portugal.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo